Significado da Teoria da Conspiração

O que é a teoria da conspiração:

Curtir teorias da conspiração é chamado de definir suposições mediadoras destinadas a explicar um evento ou uma série de eventos de enorme importância para a história política, social e econômica de um país, após o qual geralmente existe um grupo secreto de grande poder.

Nesse sentido, eles argumentam que todos os eventos importantes na história da humanidade foram, de fato, controlados por pessoas poderosas e inescrupulosas que, das sombras, manipularam o curso dos eventos de acordo com seus interesses e para seu próprio benefício. Assim, mais do que um fato comprovado, as teorias da conspiração são explicações alternativas às versões oficiais dos eventos.

Nas teorias da conspiração, existem vários princípios comuns sobre os quais suas hipóteses são tecidas. Por exemplo, a crença de que nada acontece aleatoriamente, de que as conspirações são as que, na verdade, levaram à evolução histórica; que o inimigo sempre vencerá; que as aparências sempre serão enganosas e que, no final, tudo é simplesmente sobre poder, dinheiro e fama.

Atualmente, as teorias da conspiração são consideradas parte do folclore popular moderno, à maneira de lendas urbanas. Portanto, hoje, o conceito é usado com certas nuance depreciativa para desacreditar a validade de algumas hipóteses que tentam explicar certos eventos históricos, porque carecem de fundamentos, são apoiados por especulações falsas e, no final, não são interpretações paranóicas da realidade.

Existem centenas de teorias da conspiração para explicar o curso dos eventos na história recente e passada da humanidade. Alguns dos mais famosos são aqueles que tentam explicar coisas como o ataque às torres gêmeas, o pouso na lua do homem, o assassinato de John Fitzgerald Kennedy, o controle mundial pelas multinacionais. Outros estão ligados à existência de grupos secretos muito poderosos, sobre os quais há pouca informação, como maçons ou illuminati.

Veja também Maçonaria e Illuminati.