Significado de silogismo

O que é silogismo:

É conhecido como silogismo para raciocínio dedutivo constituído por duas premissas (maior e menor), das quais é possível chegar a uma conclusão.

O silogismo é um argumento composto de três proposições, sendo a conclusão contida em uma das duas primeiras e mostrando à outra que a mesma conclusão ali contida.

O silogismo é tomado como raciocínio dedutivo, uma vez que a partir de dois julgamentos um novo é inferido. Nesse sentido, a "premissa principal" é aquela que serve como ponto de partida e é a mais geral; por outro lado, a “premissa menor” serve como intermediário e é menos geral, e desses dois se deduz a conclusão do raciocínio.

Com base nas informações acima, o exemplo mais clássico de silogismo é:

  • Todos os homens são mortais. (Premissa principal)
  • Pedro é um homem. (Premissa menor)
  • Pedro é mortal. (Conclusão)

Segundo o filósofo e pensador grego Aristóteles, o raciocínio é uma cadeia de julgamentos que, baseados em uma premissa, descobrem outros. Aristóteles é baseado no raciocínio dedutivo e indutivo, mas também indica que a chave para deduzir o particular é geral. Em conclusão, os julgamentos aristotélicos são a união do sujeito e o predicado.

Por outro lado, em relação ao silogismo, uma série de regras para sua validade deve ser levada em consideração, como:

  • Um silogismo contém três proposições.
  • Em duas premissas negativas, nada pode ser concluído.
  • Em duas premissas positivas, não se pode obter uma conclusão negativa.
  • Se uma premissa é negativa, a conclusão é negativa e vice-versa.
  • De duas premissas particulares, nenhuma conclusão é tirada.
  • O termo do meio não pode entrar na conclusão.

O modo silogismo resulta do arranjo das instalações de acordo com sua qualidade (afirmativa ou negativa) e quantidade (geral ou particular). Cada uma das premissas pode ser universal afirmativa (A), universal negativa (E), particular afirmativa (I) ou particular negativa (O).

Em relação ao contexto jurídico, o silogismo é uma ferramenta que apóia a interpretação da norma, que permite adequá-la aos fatos para garantir a solidez da argumentação do jurista, bem como sua posição no processo judicial.

Etimologicamente, silogismo é de origem latina "silogismo", e isso, por sua vez, é uma palavra grega.

Por outro lado, o termo silogístico é um adjetivo relacionado ao silogismo ou encerra um silogismo.

Tipos de silogismo

Os principais tipos de silogismo são:

Silogismo categórico, É aquele em que a premissa principal afirma ou nega. Isso significa que A faz parte de C e B faz parte de C, por exemplo:

Todos os seres vivos respiram. Um animal é um ser vivo. Um animal respira.

Silogismo hipotético, também chamado condicional, aquele em que a premissa principal apresenta uma alternativa, e o menor afirma ou nega uma das alternativas, por exemplo:

Se você não fizer a lição de casa, não funcionará bem no assunto. Se não for bem no assunto, isso não acontece ano. Portanto, se você não fizer a lição de casa, isso não acontecerá no ano.

Silogismo disjuntivo, Caracteriza-se por não afirmar que as premissas são verdadeiras, mas apenas uma delas, mas não simultaneamente, por exemplo:

Esta tarde eles visitarão tios ou primos. A visita não é para tios. Então, a visita é para os primos.

Veja também o significado de Premise.