Significado de Pastelaria

O que é Pastelaria:

A pastelaria é uma ocupação responsável pela preparação e decoração de doces, como bolos, doces, biscoitos, cremes, molhos doces, bolos, pudins e confeitos. Quem exerce esse cargo é chamado chefe de pastelaria.

A pastelaria é considerada como um tipo específico de gastronomia, isto é, como um ramo da cozinha profissional, especializada na preparação de sobremesas.

Como a gastronomia, a excelência no comércio de pastelaria se deve ao conhecimento e ao bom uso de técnicas. Dependendo disso, a qualidade do resultado pode variar..

Da mesma forma, extremo cuidado também é tomado com a apresentação e decoração dos pratos. Portanto, são exploradas cores, formas e texturas que buscam despertar o apetite e a curiosidade do restaurante..

Vários tipos de produtos e materiais básicos são usados ​​no cozimento. O que não pode faltar é o principal adoçante. O açúcar comum é quase sempre usado, mas produtos como mel, açúcar de cana, açúcar mascavado, adoçantes artificiais etc. também podem ser utilizados..

É comum o uso de farinha de trigo, ovos, substâncias gordurosas (manteiga, margarina, óleo, banha de porco), geléia animal ou vegetal, frutas, nozes, cacau, cremes, essências, aromas, aromas e cores, entre outros..

Tipos de doces

Existe uma classificação básica de doces, que abrange as categorias de bolos, geleias e cremes. Vamos ver:

  • Bolos: São sobremesas feitas com farinha e manteiga. Isso abrange uma grande variedade de produtos e apresentações: pés (paga), tortas, bolos frios, bolos fofos, bolos molhados, massa folhada, massa quebrada, pão de ló, etc..

  • Geléias: São muito fáceis de fazer, exceto as técnicas de decoração, que são bastante complexas. Eles podem ser feitos com geléia animal ou vegetal (ágar-ágar).

  • Cremes: Os cremes são misturas que têm uma textura semelhante à gelatina, mas são feitas de ovos. Suas técnicas são muito mais complexas do que as da gelatina, de fato, e leva muito tempo para ser fabricado. Você também pode trazer leite ou um substituto, como iogurte e café.

Outra maneira de classificar a massa, já de maneira mais especializada, é a seguinte:

  • Sobremesas frias: cremes, ilhas flutuantes, cremes, merengues, frutas liquefeitas, geléias, bávaro, mousses, sobremesas de arroz.
  • Sobremesas quentes: Pudins, certos tipos de cremes, suflês, crepes, frutas cozidas, tortilhas, sobremesas de arroz, carlotas, etc.,
  • Sobremesas fritas: bolinhos, torres, empanadas doces, pão frito açucarado, churros, etc..
  • Sobremesas de sorvete: sorvetes simples, sorvetes, sorvetes perfeitos (parfaits), espumas congeladas, bolos congelados, sorvetes, etc..
  • Queijos e frutas naturais: Além de queijo e frutas naturais, inclui macedônio (saladas de frutas), frutas de rum perfumadas, etc..

Veja também:

  • Gastronomia.
  • Receita culinária.

História da Pastelaria

A arte de assar é muito antiga, embora tenha sofrido grandes transformações na medida em que ingredientes como açúcar refinado foram descobertos. Antes disso, no Egito antigo, por exemplo, era adoçado com mel.

A profissão de confeiteiro é mencionada pela primeira vez no ano de 1440, em uma portaria municipal. Na época, Carlos Payán era famoso, que, no século XIV, já estava anotando como preparar o tocinillo do céu, muito diferente do que conhecemos hoje..

Em 1556, a primeira corporação de confeiteiros foi formada na França, com autoridade para conceder o grau de confeiteiro. De fato, no século XVI, houve a concepção de um cardápio variado para comer, composto por entradas, prato principal (carne ou peixe) e sobremesa. A palavra sobremesa vem, de fato, do termo ultimo, isto é, é o último prato de uma refeição.

Os chefs de pastelaria, como os cozinheiros de profissão, trabalhavam para reis e nobres. Não havia nem o conceito de restaurante ou o conceito de pastelaria.

A descoberta do fermento biológico por volta do século XVII possibilita o desenvolvimento de novas receitas e possibilidades, além de ajudar na separação definitiva dos negócios de padeiro e padeiro.

Mas será no século XVIII que a palavra pastelaria realmente aparecerá como sinônimo de chef de pastelaria. De fato, foi no século 18 que a palavra pastelaria Era usado para se referir ao comércio de fabricação de doces, porque antigamente essa palavra dava nome à despensa.

Nesse momento, aumenta a necessidade de preservar os alimentos, para os quais o açúcar refinado é o elemento fundamental. Aí surge o leite condensado e as frutas enlatadas são aperfeiçoadas. Além disso, a arte da massa folhada é desenvolvida na França.

Para o século XIX, a confeitaria começa a usar as vantagens da industrialização (máquinas para ajudar na cozinha) e, com ela, as primeiras confeitarias abertas ao público, o que muda definitivamente o alcance da influência da confeitaria..

No século XX, destacou o chefe de pastelaria Gastón Lenôtre (1920-2009), que fez importantes mudanças nos princípios do cozimento, tornando-o mais leve, com menos açúcar e creme. Este confeiteiro criou a maior escola de culinária profissional e, em suas obras, podemos citar o bolo da ópera. Hoje, um importante prêmio de confeitaria leva seu nome.

Veja também fio de Páscoa.

Diferença entre pastelaria e pastelaria

O fim pastelaria também pode funcionar como sinônimo de pastelaria. No entanto, a pastelaria é mais específica, pois pastelaria Também tem o significado de "loja de doces". Nesse sentido, muitas padarias também funcionam como padarias.

Alguns também distinguem pastelaria de pastelaria, limitando o conceito de pastelaria ao comércio de preparar todos os tipos de bolos, dando ao pastel o amplo conceito de fazer todos os tipos de sobremesas, incluindo bolos.