Significado da reforma educacional

O que é a reforma educacional:

Uma reforma educacional é uma modificação, emenda ou atualização do sistema educativo de uma nação com o objetivo de melhorá-lo.

Nesse sentido, a proposta e a execução de uma reforma educacional exigem, por parte dos diferentes fatores políticos e sociais envolvidos, uma discussão e reflexão sérias e construtivas, uma vez que esses tipos de iniciativas têm enormes repercussões no futuro de um país, devido à às quais eles podem modificar as formas, métodos e conteúdos que são transmitidos a crianças e jovens.

Ele objetivo principal de toda reforma educacional Evidentemente, é para melhorar o sistema educacional, seja porque é necessário atualizar o currículo escolar, seja porque eles querem modificar métodos ou conteúdos, seja porque procura implementar um sistema educacional mais eficaz, que ofereça a cultura e as ferramentas adequado para jovens para o futuro.

Veja também O que é uma reforma?

A proposta de uma reforma educacional implica o reconhecimento de que existem aspectos do sistema educacional que precisam ser aprimorados ou corrigidos. Nesse sentido, nos tempos atuais, houve várias reformas educacionais destinadas a incluir a Internet e as novas tecnologias de informação e comunicação como ferramentas de conhecimento fundamentais para os novos tempos..

Uma reforma educacional pode ser proposta por fatores políticos e, dependendo da legislação de cada país, deve ser submetida a uma série de procedimentos de revisão e aprovação por diferentes instâncias, a fim de ser promulgada e implementada. Nesse sentido, é importante ressaltar que, justamente por sua importância, o processo de introdução de uma reforma educacional deve ser gradual e consensual..

Veja também Sistema Educacional.

Reforma educacional no México

No México, os mais recentes reforma educacional foi apresentado pelo presidente Enrique Peña neto. Dentre seus principais objetivos, pretende-se aumentar a qualidade da educação no país, tanto nos níveis básico quanto médio e superior, o aumento das matrículas e do acesso ao ensino médio, e a recuperação, pela Estado mexicano, da reitoria do sistema nacional de educação.

Da mesma forma, a reforma educacional propõe que é o Estado que garante os materiais e métodos educacionais, a organização escolar, a infraestrutura, bem como a competência de professores e gerentes, tudo em um quadro de inclusão e diversidade..

Como tal, a reforma educacional foi aprovada pela Câmara dos Deputados em 20 de dezembro de 2012 e pelo Senado da República em 21 de dezembro do mesmo ano. Em 2013, a reforma foi declarada constitucional pelo Poder Legislativo Federal e promulgada pelo Poder Executivo em 25 de fevereiro de 2013. Em setembro de 2013, o Executivo promulgou a reforma da Lei de Educação Geral, Lei do Instituto Nacional para Avaliação da Educação e Lei Geral do Serviço de Ensino Profissional.