Premisa

O que é Premissa:

Uma premissa é o resultado de uma raciocínio que pode ser verdadeiro ou falso e que permita determinar uma conclusão. No entanto, pelo uso do termo, ele também é usado como sinônimo de princípio objetivo ou moral: "Nossa premissa é vencer o campeonato de futebol", "Os professores educam com base na premissa de valores sociais".

Também é um sinal para inferir algo com base nas informações ou argumentos que são possuídos. A premissa e conclusão formam um argumento.

Premissa é uma palavra que se origina do latim praemissus, o que significa "enviar adiante". Alguns sinônimos de premissa são: antecedente, idéia, hipótese.

Premissa em lógica

Nos estudos da lógica, as premissas são as proposições ou processos de um raciocínio que gera argumentos para desenvolver uma conclusão.

Se o argumento for verdadeiro, a proposição pode levar a uma conclusão bem-sucedida. No entanto, as proposições podem ser verdadeiras ou falsas, bem como afirmar ou negar algo e não deixar de ser premissas..

Um exemplo de uma premissa pode ser:

Premissa 1: as crianças gostam de tomar sorvete com sabor de chocolate.

Premissa 2: Juan é uma criança.

Conclusão: Juan gosta de comer sorvete com sabor de chocolate.

Neste exemplo, se crianças gostam de sorvete com sabor de chocolate e Juan é criança, é lógico que a conclusão é que Juan gosta de comer sorvete de chocolate. Mas a conclusão pode estar errada, porque, embora Juan seja criança, ele não precisa necessariamente gostar de sorvete com sabor de chocolate, mas de baunilha. Ou seja, a primeira premissa não é inteiramente verdadeira e, portanto, a conclusão não está correta..

Premissa 1: Aos domingos, Ana costuma ir ao parque.

Premissa 2: Hoje Ana foi ao parque.

Conclusão: Hoje Ana foi ao parque porque é domingo.

Por outro lado, as premissas podem ser verdadeiras e a conclusão pode estar errada. Neste exemplo, a primeira premissa não é incondicional; portanto, Ana pode ir ao parque em qualquer outro dia da semana sem necessariamente ser um domingo..

Premissa 1: Todos os pássaros têm penas e bico.

Premissa 2: Galinhas têm penas e bico.

Conclusão: Galinhas são aves.

Neste exemplo, as premissas um e dois são verdadeiras; por esse motivo, a conclusão está correta. As galinhas, como o resto dos pássaros, têm penas e bico.

Veja também o significado de Argumento.

Premissa em filosofia

O estudo das premissas remonta às contribuições de Aristóteles na Grécia antiga, em que ele estabelece a maneira correta pela qual duas premissas podem gerar uma conclusão, ou seja, uma silogismo.

O silogismo é o raciocínio dedutivo ou argumento a partir do qual é obtida uma conclusão de dois julgamentos chamados premissas. As duas premissas que formam um silogismo são denominadas premissa principal (que contém o predicado da conclusão) e premissa menor (que contém o assunto da conclusão).

Principal premissa: as mulheres usam salto.

Premissa menor: Lucia é uma mulher.

Conclusão: Lucia usa salto.

Neste exemplo, a conclusão é obtida a partir do raciocínio das premissas que vão do geral ao particular. Portanto, é fácil concluir que Lucia, sendo mulher, usa salto.

Veja também o significado de Silogismo.

Premissa implícita

As premissas implícitas são aquelas que não são mencionadas ou explicadas, mas são consideradas como garantidas e podem ser deduzidas de acordo com os argumentos adotados.

Instalações implícitas: todas as crianças gostam de brincar. Pedro toca todos os dias.

Conclusão: Pedro é um menino.

Os argumentos dados no exemplo levam à conclusão de que Pedro é uma criança e, portanto, gosta de brincar.