Significado da pessoa física e moral

O que é uma pessoa natural e moral:

Uma pessoa singular não é a mesma pessoa jurídica do ponto de vista da lei. O pessoa natural é um indivíduo com existência real, enquanto um pessoa moral é apenas uma entidade, mas também dotado de personalidade jurídica própria e independente. Abaixo explicamos em detalhes.

Pessoa singular ou natural

Uma pessoa natural, também conhecida como pessoa natural, é uma pessoa com existência real, dotada da capacidade de exercer direitos e obrigações contratuais no âmbito da lei.

Como tal, a pessoa natural é um conceito jurídico que remonta aos tempos do direito romano. Foi usado para se referir a todas aquelas pessoas que, devido ao fato de nascer e existir, já são dotadas de um conjunto de atributos dados pelo direito.

A pessoa singular é caracterizada, entre outras coisas, por ter personalidade jurídica, ou seja, capacidade de ser titular de direitos e obrigações e por ser reconhecida capacidade legal e agir.

Nesse sentido, uma pessoa natural ou natural pode realizar todos os tipos de atividades profissionais ou comerciais, herdar ou possuir bens, casar-se, agir em seu próprio nome ou em nome de outra pessoa natural ou moral, entre outras coisas..

Veja mais sobre pessoas físicas.

Pessoa coletiva ou coletiva

A pessoa moral, por outro lado, não tem existência real como tal, mas é uma ficção do direito de reconhecer uma entidade individual e independente, composta por um grupo de pessoas naturais, sujeita a um conjunto de obrigações e dotada de uma série de direitos, como empresas, organizações, associações ou fundações.

As pessoas jurídicas, também conhecidas como pessoas jurídicas, são constituídas por um ato jurídico por meio de escritura pública apresentada perante uma autoridade do Estado. Nesse documento, serão estabelecidas as bases e normas que governarão a atividade da pessoa jurídica em questão..

Assim como as pessoas físicas, as pessoas jurídicas têm capacidade legal: podem agir como sujeitos da lei, possuir ou adquirir bens, obrigações contratuais ou agir perante um juiz.

No entanto, as entidades legais geralmente têm um conselho ou conselho de parceiros, que é o órgão administrativo responsável por agir em nome da entidade, tomar decisões, exercer ações etc..

Nesse sentido, a pessoa moral difere principalmente da física, pois a primeira tem existência real.

Veja mais sobre pessoa moral.