Significado dos Papéis do Panamá

O que são os Documentos do Panamá:

Documentos do Panamá (ou Papéis do Panamá em inglês) refere-se a uma vasta investigação jornalística sobre a filtragem de 11,5 milhões de documentos do escritório de advocacia panamenho Mossack Fonseca, cuja principal atividade comercial era criar e gerenciar empresas no mar utilizados para lavagem de dinheiro em paraísos fiscais.

Documentos do Panamá descobriu um esquema global de ocultação de capital, lavagem de dinheiro e sonegação de impostos em que políticos, agentes e figuras públicas estão envolvidos.

Veja também Lavagem de Dinheiro.

É gerenciado que existem mais de 140 políticos e pessoas de trajetória reconhecida relacionadas a mais de 214.000 entidades dedicadas à evasão fiscal, localizadas em mais de 200 países ao redor do mundo (nenhum deles nos Estados Unidos da América).

Foi descoberto, por exemplo, que existem setenta e dois chefes e ex-chefes de estado envolvidos, como o ucraniano Petró Poroshenko, o presidente argentino Mauricio Macri ou o ex-primeiro ministro da Islândia, Sigmundur Davíð Gunnlaugsson.

Pessoas próximas aos presidentes também estão envolvidas, como o pai de David Cameron, ex-primeiro ministro britânico, ou um amigo do presidente russo Vladimir Putin. O jogador de futebol Lionel Messi também aparece ligado a sociedades no mar.

A investigação dos documentos do Panamá foi possibilitada pela entrega de 2,6 terabytes de informações confidenciais por uma fonte anônima ao jornal alemão Süddeutsche Zeitung, que, por sua vez, compartilhou com o Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, que levou a investigação em escala global.

Sociedades no mar

As sociedades no mar São empresas domiciliadas em países ou regiões que oferecem certas vantagens fiscais, mesmo que não realizem nenhuma atividade financeira nesse local. Por que isso acontece? Porque para algumas empresas ou cidadãos é, em termos de tributação, mais conveniente abrir uma sociedade no mar O que fazer negócios no seu país de origem.

Veja também Sociedades no mar.

Os países que oferecem essas instalações, geralmente localizados em regiões insulares ou remotas, são conhecidos como paraísos fiscais, Além das vantagens fiscais, eles oferecem estrita discrição e confidencialidade. Portanto, às vezes há quem usa sociedades no mar para fins ilegais ou moralmente condenáveis, como lavagem de dinheiro, sonegação de impostos ou ocultação de dinheiro. Foi o que foi descoberto nos jornais do Panamá com o vazamento de documentos da Sociedade de Direito Mossack Fonseca.

Veja também Paraíso fiscal.