Significado do Paradigma Cognitivo

O que é o paradigma cognitivo:

O paradigma cognitivo é definido como um conjunto de princípios teóricos e programas de pesquisa relacionados ao funcionamento da mente em geral e à aquisição de conhecimento em particular.

O paradigma cognitivo emerge como uma crítica ao paradigma comportamental, levando em consideração as mudanças históricas do período pós-guerra em relação às mudanças que a renda da tecnologia da informação gera na área da comunicação e, consequentemente, no processo do conhecimento.

Também conhecido como parte integrante da ciência cognitiva, engloba um conjunto de teorias que buscam estudar a representação mental dos processos de conhecimento em relação à aprendizagem e aos comportamentos humanos para a solução de problemas..

Está enquadrado no racionalismo, considerando a razão como fonte de todo conhecimento.

O cognitivismo se desenvolveu desde o início do século XX e se concentra principalmente na educação e na aprendizagem significativa. É dentro da área da ciência cognitiva que se baseia a analogia funcional entre a mente humana e as formas de processamento do computador. A analogia é funcional, mas não estrutural, pois compara sistemas de processamento de informações da mesma classe por meio do processamento de símbolos.

Veja também Analogia.

Essa abordagem abrange conhecimento linguístico, teoria da informação e ciência da computação, além de outros paradigmas do pós-guerra, como o paradigma sociocultural..

Veja também Paradigma Sociocultural.

Em psicologia, o cognitivismo, ou também conhecido como psicologia cognitiva, estuda a complexidade dos processos de ensino superior em relação à formação de conceitos e solução de problemas..

O sistema cognitivo, animado ou artificial, é composto pelos seguintes elementos: receptores, sistema motor e processos cognitivos.

Nesse sentido, processos cognitivos são aqueles que interpretam e identificam as informações enviadas pelos destinatários, controlam as ações dos executantes, orientam a distribuição de recursos cognitivos, como a memória de ações e experiências.

Veja também Cognitivism.

Paradigma Cognitivo em Psicologia

O pensador suíço Jean Piaget (1896-1980) introduz conceitos de acomodação e assimilação de conhecimento por meio de motivações internas. Em sua teoria psicogenética, ele afirma que a interpretação genética da criança é a única maneira de entender a inteligência e suas operações lógicas, fornecendo as noções de espaço-tempo, percepção, constância e ilusões geométricas..

Por sua vez, Piaget define em seu paradigma cognitivo quatro fases no desenvolvimento da construção do conhecimento humano desde a infância até a idade adulta..

Veja também Cognitivo e Cognitivo.

Por outro lado, o psicólogo americano Jerome Bruner (1915-2016) introduz em sua teoria instrucional que o aprendizado se baseia no processamento ativo de informações de acordo com sua organização individual. Defina três modelos mentais: ativando, icônico e simbólico.

O psicólogo americano David Ausubel (1918-2008) postula em sua teoria da aprendizagem significativa o conceito de ensino para alcançar a aprendizagem. Enfrentar os conceitos de aprendizagem significativa e aprendizagem mecânica.

A aprendizagem significativa usa as informações pré-existentes no indivíduo para conectar-se à estrutura cognitiva de cada aluno.

Por outro lado, o aprendizado mecânico serve como uma maneira complementar ou simultânea que incorpora novos conhecimentos de maneira repetitiva ou memorística.

A terapia cognitivo-comportamental (TCC) é uma forma de terapia que engloba os princípios e técnicas da teoria da aprendizagem. Ele enfatiza a importância dos processos cognitivos no desenvolvimento, manutenção e modificação do comportamento. Esse tipo de terapia ensina o sujeito a lidar com suas dificuldades para ter maior controle de sua vida.

Paradigma Cognitivo na Educação

Na psicopedagogia ou psicologia educacional, o paradigma cognitivo avalia a competência cognitiva que o aluno possui para aprender e resolver problemas.

Veja também Psicopedagogia.

Para a definição da competência cognitiva do aluno, a fim de criar a estratégia mais apropriada para a aprendizagem e a solução de problemas, os seguintes pontos devem ser avaliados:

  • Processos básicos de aprendizagem (processos de atenção, percepção, codificação, recuperação de memória e informação).
  • Base de conhecimento (habilidades, habilidades, conceitos, conhecimentos anteriores).
  • Estilos e atribuições cognitivas (formas de aprender).
  • Conhecimento estratégico (estratégias gerais e específicas aprendidas).
  • Conhecimento metacognitivo (conhecimento por experiências e processos cognitivos pessoais).

Tipos de ensino do paradigma cognitivo

Para isso, o psicólogo David Ausubel define dois tipos de aprendizado: aprendizado repetitivo ou memorial (processamento superficial ou mecânico) como uma fase inicial ou de reforço e aprendizado significativo (processamento profundo) como a maneira pela qual novas informações são incorporadas forma substancial.

Veja também Aprendizado.

Por sua vez, Ausbel define dimensões básicas das estratégias de ensino ou metodologia de ensino para incorporar novas informações na estrutura cognitiva já presente nos alunos..

Aprendizagem de recepção

O aprendizado de recepção usa o aprendizado mecânico para se relacionar com o aprendizado de grandes volumes de novas informações de maneira finalizada, como aprender nomes de países e tabelas de multiplicação.

Aprendizagem de descoberta

O aprendizado por descoberta incorpora o princípio de assimilação, definido como o processo no qual novas informações ou materiais são vinculados à estrutura de informações existente.

O aprendizado de descoberta é considerado um aprendizado significativo que é importante incorporar nos estágios iniciais do aprendizado. O conteúdo está relacionado aos conceitos e princípios para aprender, por exemplo, procedimentos, atitudes, normas e valores.